Ouvir Texto Stop

Esgotamento Sanitário: Direito de Todos! 

 Após a utilização da água em atividades domésticas, é necessário que a mesma passe por um tratamento para que possam ser destinados de forma adequada no meio ambiente.

O método de tratamento de Esgotamento Sanitário é o mais utilizados para tratar águas residuais, esse tratamento retira as impurezas de diversas naturezas, muitas delas nocivas ao ser humano e ao ambiente

Quando essa água não passa pelo devido tratamento, ocorre contaminação por doenças infecciosas como febre tifoide, cólera, leptospirose e hepatite A. Além do impacto na saúde e bem-estar das pessoas ocorre impacto no meio ambiente.

O despejo do esgoto não tratado, nas águas dos rios, provoca a destruição do ecossistema, com a mortandade dos peixes e a destruição da flora.  E apenas 50% da população brasileira têm acesso à coleta de esgoto.

Municípios que não possuam esgotamento sanitário podem usar como alternativas as fossas sépticas que fazem o tratamento primário do esgoto doméstico, além de simples é uma forma barata de realizar o tratamento.

Objetivos maiores o tratamento pelas fossas são:

  • Evitar riscos de contaminações.
  • Não prejudicar as condições para sobrevivência de diversos ecossistemas.
  • Evitar a contaminação do solo, rios e lagos.
  • Importante no combate a doenças como a cólera, por exemplo.
  • Deve haver a colaboração entre a comunidade e autoridades para realizar a disposição correta do efluente doméstico.